Laboratório Sagrada Família

Horário de funcionamento: Segunda a Sexta - 6:30 às 17:00

Sábado - 07:00 às 11:00

(34) 3811-2366

Campanha de vacinação contra poliomielite e sarampo

Campanha de vacinação contra poliomielite e sarampo

A vacinação é a maneira mais eficaz e segura de prevenir diversas doenças. Por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), o Programa Nacional de Imunizações (PNI) é referência internacional ao promover o acesso gratuito da população às vacinas, respeitando critérios e orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Por isso, crianças, adolescentes, adultos e idosos precisam comparecer à Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima da sua casa e verificar se está com todas as vacinas em dia, independente se há ou não com uma campanha de vacinação em vigência. Portanto, o Calendário Nacional de Vacinação tem como objetivo otimizar a cobertura vacinal no País, além de ampliar grupos e faixas etárias com o intuito de deixar uma maior parcela da população mais protegida.

A Campanha de Vacinação vai até o dia 31 de agosto. Todas as crianças de um ano a menores de cinco devem se vacinar contra a poliomielite e sarampo, independentemente da situação vacinal. No total, 11,2 milhões de crianças devem ser vacinadas. A meta é vacinar, pelo menos, 95% das crianças para diminuir a possibilidade de retorno da pólio e reemergência do sarampo, doenças já eliminadas no Brasil.
Em Presidente Olegário, todas as Unidades Básicas de Saúde(UBS) estão realizando a vacinação. A campanha também é estendida para a zona rural. Neste sábado a equipe da Secretaria de Saúde estará realizando a vacinação no Distrito de Ponte Firme. Já no dia 1º de setembro a equipe de vacinação estará na comunidade de Taboca.

A meta da Secretaria Municipal de Saúde e do Rotary Club de Presidente Olegário, é imunizar 100% das crianças de um ano até menores de 5 anos de idade. Os pais que não tiveram condições de levar os filhos para tomar as vacinas neste sábado ainda dá tempo. A Campanha de Vacinação contra o Sarampo e a Poliomielite vai até o dia 31 de agosto.

vacinao titulo2

O cartão de vacinação é um documento indispensável, uma vez que o controle das vacinas pode evitar uma série de doenças. Assim, não só crianças, como adolescente e adultos, devem manter suas vacinas em dia.

Caso não esteja de posse do cartão de vacinação, por motivo de perda ou dano, é recomendado que o usuário procure o serviço de saúde que costuma vacinar ou que faça parte de seu território de abrangência. Lá, ele terá o chamado “cartão espelho”, no qual ficam arquivados os registros de doses que foram aplicadas.

vacinao titulo1
O Calendário Nacional de Vacinação 2018 atualizado e completo voltada para todas as faixas etárias. Nas abas abaixo, você têm as vacinas necessárias para cada faixa etária. Confira:

vacinao tabela 1

vacinao titulo3

Nenhuma vacina está totalmente livre de provocar reações. Porém, é importante destacar que os riscos de complicações graves ligados à vacinação são muito menores do que os das doenças contra as quais a pessoa está se imunizando.

Geralmente, as crianças são as que mais apresentam reações às vacinas. Por isso, a família deve redobrar a atenção no período pós-vacinação. Um exemplo é a vacina tríplice bacteriana (a DTP, contra a difteria, o tétano e a coqueluche), que pode causar, entre outras reações, irritações na pele e coceira. Para atender à demanda dos casos mais graves e disponibilizar produtos especiais à população, foi criado o Centro de Referência para Imunobiológicos Especiais (Crie). O Crie existe em todos os estados brasileiros e no Distrito Federal e oferece vacinas a pessoas com indicação clínica restrita.

O cidadão que precisa de vacinas especiais fornecidas por esses centros (como o infectado pelo vírus HIV, o portador de imunodeficiência congênita e o que recebe quimioterapia) deve, primeiramente, ser avaliado por uma equipe de saúde. O profissional responsável irá elaborar, no próprio receituário médico, um relatório com o diagnóstico e um breve histórico da doença do paciente. Em seguida, o cidadão precisa ir ao Crie mais próximo, portando o relatório e os exames necessários (de laboratório, raio X etc.). Ele irá passar por consultas e será vacinado conforme o manual do Crie. Para saber qual o Centro de Referência para Imunobiológicos Especiais (Crie) mais próximo da sua casa, entre em contato com o Disque Saúde por meio do telefone 0800 611997.

vacinação titulo6

O que são vacinas?

São preparações que, ao serem introduzidas no organismo, desencadeiam uma reação do sistema imunológico estimulando a formação de anticorpos e tornando o organismo imune a esse agente e às doenças por ele provocadas. Elas podem ser constituídas de moléculas, micro-organismos mortos ou micro-organismos vivos atenuados.

Quais as vantagens de utilizar vacinas?

Prevenir é melhor que remediar. O uso de vacinas tem maior custo-benefício no controle de doenças imunopreveníveis que o de medicamentos para sua cura. Resultado de muitos anos de investimento em pesquisa e desenvolvimento científico e tecnológico, as vacinas são seguras e consideradas essenciais para a saúde pública. 

Como se dá a distribuição de vacinas nas Unidades de Saúde do SUS?

A partir do recebimento das vacinas, os gestores locais têm autonomia para definir estratégias de vacinação da população prioritária, observando a reserva adequada do produto para a campanha nacional. A entrega das vacinas aos municípios é de responsabilidade dos Estados. Quando o município necessita de mais doses, ele deve acionar o setor de imunização da Regional de Saúde Estadual que o atende.

Como posso me vacinar?

No Brasil, as vacinas do Programa Nacional de Imunizações (PNI) são oferecidas nos postos de vacinação de todo o país ou por equipes de vacinadores, que levam os produtos a áreas de difícil acesso periodicamente. 

Não tenho Cartão de Vacina; o que devo fazer?

Você deve procurar uma Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima da sua casa para fazer um novo Cartão de Vacina pelo SUS, e assim, se vacinar normalmente. Lembre-se: o cartão é um documento muito importante que reúne todo o seu histórico vacinal durante a vida. Por isso, o guarde com cuidado.

vacinao titulo5

SARAMPO

Febre, tosse persistente, corrimento no nariz e irritação nos olhos são sintomas facilmente confundíveis com uma gripe, exceto pelo aparecimento de manchas avermelhadas na pele, característica marcante do sarampo. É transmitido por um vírus através de secreções expelidas pelo nariz ou boca durante a fala, tosse ou espirro do doente. Além disso, a principal forma de prevenção é a vacina oferecida pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

» Para saber mais sobre essa doença, acesse: www.saude.mg.gov.br/sarampo